31 Características da Esposa de Caráter Nobre: No. 3 – Ela é bondosa

por Leslie De Morais

Traduzido por Joelma Ferraz Luca

Definição

Bom, bondoso – (adj.) 1) moralmente excelente; virtuoso; justo; piedoso: um bom homem.

2) satisfatório em qualidade, quantidade ou intensidade: um bom professor; boa saúde.

3) de alta qualidade; excelente. 4) correto; apropriado; adequado: é bom você estar aqui. As credenciais dele são boas. 5) bem comportado: um bom filho. 6) amável, caridoso ou amigável: fazer uma boa ação.

7) honroso ou digno; em boa posição: um bom nome.1

Etc.

Bom, bondoso – (substantivo) 1) lucro ou vantagem; que vale a pena; benefício: que bem isso fará?

Devemos trabalhar para o bem comum. 2) excelência ou mérito; gentileza: fazer o bem.

3) justiça moral; virtude: ser uma força para o bem.

4) o bem.

  1. o ideal de bondade ou moralidade
  2. coisas boas ou pessoas coletivamente.

Ela só lhe faz o bem, e nunca o mal, todos os dias da sua vida                                       Provérbios 31:12 (NVI)

Quão bom é bom?

Para minha surpresa, encontrei mais de 50 definições, de formas variadas, para a palavra “bom”. Apenas 11 estão listadas acima. Quem iria imaginar que uma palavra tão insignificante é tão ampla e versátil. O fato é que subestimamos o significado da palavra “bom”. Não é tão grandioso quanto extraodinário ou tão chamativo quanto fantástico. A palavra boa não chama a nossa atenção como incrível ou nos impressiona como a palavra maravilhoso. Temos a tendência de pensar na palavra boa como suficiente, como na expressão “bom o suficiente”, ou como a reação contemporânea “Eu estou bem”, que comunica um estado satisfatório de saciedade quando é perguntado se deseja mais comida ou bebida.

Em um mundo entupido de oferta de produtos, serviços e experiências, quem se conformaria com o antigo “bom”. Queremos o melhor! Há também um apelo interminável para  os indivíduos ficarem acima da multidão e separados das massas. Diante dos infinitos selfies e auto-promoção de mídias sociais nas quais tantos são viciados, optar por bom simplesmente não alcança as expectativas. Então, o que será que Deus viu na palavra “bom” para inspirar seu uso em Provérbios 31:12, a respeito da esposa de caráter nobre?

Lições aprendidas com a criação

No princípio Deus criou os céus e a terra.
2Era a terra sem forma e vazia; trevas cobriam a face do abismo, e o Espírito de Deus se movia sobre a face das águas.
3Disse Deus: “Haja luz”, e houve luz.
4Deus viu que a luz era boa, e separou a luz das trevas.
5Deus chamou à luz dia, e às trevas chamou noite. Passaram-se a tarde e a manhã; esse foi o primeiro dia.                                                              – Gênesis 1: 1-5 (NVI)

No terceiro versículo da Bíblia, Deus usa a palavra boa para descrever a luz que ele fez do nada. Até o versículo 30, Deus usou a palavra boa seis vezes para descrever algumas pequenas coisas que ele criou, como: a terra e o mar; todas as variedades de vegetação; o sol, a lua e as estrelas; todas as criaturas do céu e da água; e todas as criaturas que vivem na terra. Tudo isso, ele acreditou ser bom. Bom? Eu teria dito estupendo, incrível, maravilhoso, surpreendente ou tantos outros adjetivos fenomenais.

Então, quando Deus parou para avaliar seu trabalho, decidiu extrapolar um pouco e descreveu os primeiros seis dias de trabalho como muito bom.

E Deus viu tudo o que havia feito, e tudo havia ficado muito bom. Passaram-se a tarde e a manhã; esse foi o sexto dia.
Gênesis 1:31 (NVI)

Se Deus considera adequado usar a palavra bom para descrever o nascimento de uma galáxia ou a formação de um planeta como bom, talvez possamos melhorar a classificação do dicionário de comum e suficiente para uma palavra poderosa, merecedora de grandes feitos!

A Esposa de Provérbios 31

A esposa de caráter nobre é descrita como alguém que “faz o bem ao marido”. O que exatamente significa isso? Como uma mulher pode fazer o “bem” ao seu marido?

Ao longo dos anos tenho observado, tanto em meu marido, quanto no gênero masculino em geral, que os homens gostam das coisas sem complicações. As mulheres, por outro lado, tendem para uma via mais complexa. Se você ler nas entrelinhas agora, vai conseguir pensar em adjetivos próprios para descrever como os dois gêneros abordam a vida. Um estilo não é melhor que o outro. Eles simplesmente são diferentes. É para o bem do próprio cônjuge compreender as diferenças e reagir ou adaptar adequadamente.

Três palavras me vêm à mente quando penso em como fazer o “bem” ao meu marido. As palavras são “fácil, simples e feliz”. À primeira vista, você pode achar essas três pequenas palavras extremamente elementares ou imensamente cotidianas. Mas se estamos falando sobre como fazer o bem ao nossos maridos e nunca o mal, primeiro devemos considerar a definição deles de “o bem” e não a nossa.

Fácil

A queda do “homem” (Adão) resultou em uma grande mudança de estilo de vida para toda a humanidade: trabalho árduo. Aparentemente, o que Adão fazia no Jardim do Éden até ele e Eva comerem o fruto proibido, não era considerado um trabalho árduo. No Éden, Deus exigiu duas coisas de Adão: 1) cuidar do jardim (Gênesis 2:15), e 2) dar nome a todos os animais (Gênesis 2: 19-20a). Assim, Eva pecou ao desobedecer a Deus e a Adão fez o mesmo. O resultado que se deu para Adão foi um trabalho árduo, desgastante e sem fim.

17E ao homem declarou: “Visto que você deu ouvidos à sua mulher e comeu do fruto da árvore da qual eu lhe ordenara que não comesse, maldita é a terra por sua causa; com sofrimento você se alimentará dela todos os dias da sua vida. 18Ela lhe dará espinhos e ervas daninhas, e você terá que alimentar-se das plantas do campo. 19Com o suor do seu rosto você comerá o seu pão, até que volte à terra, visto que dela foi tirado; porque você é pó e ao pó voltará”.         – Gênesis 3:17-19 (NVI)

O trabalho duro é a maldição trazida ao homem pelas iniquidades de Adão. Essa conexão com o trabalho é profunda no DNA do gênero masculino. Os homens parecem adquirir sua auto-estima com o trabalho. Eles também se comparam com base no tipo de trabalho que realizam e na força ou inteligência necessária para realizá-lo. Além disso, os rendimentos recebidos ou a qualidade de vida resultante desse trabalho também são levados em conta na avaliação dessa equação. Em geral, quando se trata da labuta diária, os homens são competitivos, direcionados e dedicados ao seu trabalho. Isso não é da minha parte nem um elogio, nem uma crítica desse fato, simplesmente uma observação.

Também observei uma área da vida do homem casado, em que ele não quer trabalhar: o relacionamento com a esposa.

O que quero dizer com “trabalho” no relacionamento? Os homens tendem a ser objetivos, concisos, sem frescura. As mulheres tendem a ser o contrário. Os homens querem que seja fácil a relação com suas esposas. Eles querem que suas esposas sejam fáceis de conversar, fáceis de entender e fáceis de liderar. Os maridos desejam que sejamos fáceis de se relacionar e de agradar. Para a maioria dos homens, seu “trabalho” é o que eles fazem ao sair de casa. Eles querem que seu relacionamento com sua esposa seja sincronizado, equilibrado e funcional.

Então, como uma mulher pode fazer o bem ao seu marido? Sendo fácil de conviver. Soa bastante fácil, mas uma mulher tem grandes desafios para superar para se tornar uma pessoa fácil de se relacionar.

Hormônios e Emoções

O ciclo menstrual de uma mulher normalmente não facilita nenhum dos seus relacionamentos, principalmente com seu esposo. Tenho certeza que você está familiarizada com todos os sintomas que afligem as mulheres a cada 28 dias. Irritabilidade, dor, inchaço, desconforto e fadiga. É um milagre podermos nos relacionar bem com as pessoas ao lidarmos com esses incômodos. As mudanças no corpo, junto com o pico hormonal, criam o tsunami menstrual perfeito e nossos maridos são os barquinhos de pesca que tentam resistir sem maiores danos ou ilesos.

Como é que uma esposa pode ser fácil de conviver durante o tempo mais doloroso e desconfortável do mês? Aqui estão algumas sugestões:

Esteja preparada

Muitas mulheres não têm ideia de quando seu período menstrual está prestes a chegar. Por que isso? Para a maioria, a menstruação é como um relógio, na hora certa e confiável. Então, por que não se preparar para isso? Como? Oração e escritura. Deus espera que tenhamos autocontrole em todas as situações. É assim que evitamos o pecado mesmo quando estamos sofrendo. Aqui vão algumas dicas úteis:

  • Use um calendário para registrar o início e o fim do seu ciclo. Observe os
    Use um calendário para vigiar a chegada e duração da sua menstruação.

    dias mais desafiantes e os sintomas que você tem. Provavelmente serão os mesmos todo mês.

  • Fale com o seu esposo o que você está passando, tanto física como emocionalmente. Os homens têm dificuldade de entender ou lembrar o que você está sentindo, uma vez que  nunca vivenciaram nada parecido.
  • Informe ao seu marido quando seu período está prestes a chegar para que ele possa estar ciente e ser sensível ao que você está passando.

Seja espiritual

Em suas devocionais diárias, ore por domínio próprio e leia as escrituras que encorajam sobre esse assunto. Ore por uma porção dupla de paciência, bondade e proteção.

Seja prática

  • Sempre que possível, peça licença do trabalho nos piores dias do ciclo. Embora esse período não seja uma doença, você definitivamente não está bem. Por muitos anos, quando eu terminava o trabalho durante o meu período menstrual chegava em casa, sentindo-me completamente esgotada, irritada, levando minha dor e minha frustração para minha família. Só depois de anos eu descobri a sabedoria de me permitir o descanso necessário e os mimos pelos quais meu corpo e minhas emoções suplicavam durante o meu ciclo menstrual.
  • O mesmo se aplica à gravidez e à menopausa. Embora os sintomas variem de acordo com cada fase da vida, e de pessoa para pessoa, uma coisa é certa: não somos condenadas a sermos controlados por hormônios e emoções. Seremos mulheres mais fáceis de conviver à medida em que estivermos determinadas a assumir o controle daquilo que estamos passando durante momentos incômodos ou dolorosos em nossas vidas.

Simples

Mulheres adoram eventos. Nós adoramos nos arrumar e sair. Nós adoramos emoção e diversão. Nós adoramos transformar o cotidiano em uma ocasião especial e o corriqueiro em uma experiência marcante. Adoramos nos arrumar, embelezar, decorar e estar na moda. Nós amamos planejar e preparar. Nós gostamos de pequenos detalhes, assim como criar coisas de cair o queixo. Adoramos cor e textura, mesclar e combinar. Os homens, por outro lado, gostam de simplificar as coisas.

Isso já aconteceu com você? Você toda empolgada começa a contar ao seu marido alguns planos incríveis que você tem. Cheia de animação, você descreve todas as suas ideias, até os mínimos detalhes e ele começa a parecer que está ficando com dor de cabeça? Isso é porque a maioria dos homens enxerga o cenário completo das coisas. Eles focam na funcionalidade e praticidade do plano. Para eles, os mínimos detalhes têm pouca importância. No entanto, para aquelas de nós do sexo mais “frágil”, os detalhes são importantes e são uma forma de expressar nossa criatividade e personalidade. Como você pode fazer o bem ao seu marido? Dê o seu melhor para manter as coisas simples, na fala e nas atitudes, especialmente se ele realmente fizer esse pedido. Lembre-se, menos é mais … pelo menos para os homens.

Feliz

Ao pensar na cena de um jovem, nervoso ao pedir ao pai, a mão de sua amada em casamento, lembro-me da resposta do pai protetor registrada em inúmeros livros e filmes, “Tenha a certeza de que vai fazê-la feliz”.

Infelizmente, muitas mulheres se casam acreditando que é dever do marido fazer sua esposa feliz. Mas é isso? Efésios 5 ensina que os maridos devem amar suas esposas e garantir que sejam santas e irrepreensíveis diante de Deus. Isso, por si só, é uma tarefa monumental. O marido também é responsável pela felicidade de sua esposa?

Se um homem está seguindo a Palavra de Deus e amando sua esposa como Cristo amou a igreja, entregando sua própria vida por ela, eu imagino que isso faria qualquer mulher feliz. No entanto, e a felicidade dela no dia-a-dia? Uma pergunta melhor seria: “Alguém pode ser o único responsável pela felicidade constante de outra pessoa?”

Assim como a fé, o arrependimento e o discipulado são responsabilidades individuais, eu acredito que a felicidade também é. Uma maneira de a esposa fazer o bem ao marido e não o mal, é ser responsável por sua própria felicidade. Por quê? Em minha experiência, descobri que a felicidade é uma decisão. É uma decisão que só eu posso tomar por mim.

Algo que me inspira na decisão de ser feliz é o fato de que a felicidade torna a pessoa mais bonita naturalmente. Ela também melhora qualquer humor e dá uma luz nas situações.

A alegria do coração transparece no rosto,                                            mas o coração angustiado oprime o espírito.                                                         – Provérbios 15:13 (NVI)

Uma mulher feliz atrai as pessoas e sua felicidade é contagiante. Ela é uma pessoa que eleva o espírito apenas sorrindo genuinamente. Ela ilumina uma sala e as pessoas são atraídas por ela.

Fácil, simples e feliz. Esse é um bom ponto de partida para qualquer mulher fazer o bem ao seu marido, nunca o mal, todos os dias de sua vida.

 

Nota de rodapé

1 Google.com.br